18 de mar de 2008

Fitas e rendas


Fitas e rendas dão um toque especial às páginas. Rendas delicadas podem ser usadas em layouts românticos, florais ou de fotos antigas, por exemplo. Recentemente, comprei muitas fitas lisas, para usar em tags, no Armazém das Embalagens, na Av. Sete de Setembro, por R$ 1,20 cada. Também encontrei lá fitas quadriculadas e outras mais finas.
Outro lugar em que gosto de comprar esses artigos é na Casa Belém, na R. Dr. Muricy.

14 de mar de 2008

Metais




Na foto ao lado está minha coleção de metais. A maior parte deles foi comprada na Casa Sade da Av. Batel, próxima ao Shopping Crystal, e na Altero Metais, que descobri por acaso na R. Dr. Muricy, 321. Há metais de vários tipos e formatos em lojas de artigos para bijuterias que podem ser usados em páginas de scrapbooking. Deve-se tomar cuidado, porém, para comprar só peças em alumínio, ou que pareçam mais "confiáveis" quanto à oxidação, a qual pode estragar nossos papéis e fotos.

13 de mar de 2008

Flores


Sempre achei lindas as Prima Flowers, mas muito além do que eu planejava gastar.
Comecei a entrar nas "Casas China" e outras lojas que vendem flores artificiais para arranjos e algumas vezes tenho a sorte de encontrar exatamente o que estava procurando. É preciso ser persistente e passar por flores bem feinhas, ou que não são apropriadas, para chegar às que podem ser usadas, são bonitinhas e muito baratas. Depois de comprá-las, basta remover o miolo, que sai bem fácil e deve ser jogado fora, porque geralmente não é bonito, e tirar as flores do cabo.

Na página acima, usei uma prima flower (linda!) no canto superior direito, que ganhei de uma scrapper muito querida, e uma flor "by Casas China", no canto inferior esquerdo.

Como economizar

Que hobby caro, esse de fazer scrapbook! Há tantos artigos maravilhosos, há tantas lojas lindas e aconchegantes! E, se as lojas e os artigos existem, é porque existe público para eles. Em geral, os materiais específicos para essa arte são bem mais caros do que artigos de papelaria, por exemplo. Isso é plenamente explicado pelo fato de tais materiais serem livres de ácido e com padronagens lindas.
Porém, apesar de eu até ousar fazer pequenas loucuras vez ou outra, não tenho como acompanhar as novidades e adquirir um pouco de tudo que eu gostaria. Desde que comecei a fazer scrapbook, em agosto de 2006, tenho pesquisado como adaptar e comprar items mais baratos, que também não tenham ácido e, portanto, não ofereçam perigo à durabilidade das páginas.
Coloquei em prática algumas das idéias que li em sites de scrap e revistas, ou ouvi de outras scrappers. São essas idéias que pretendo reunir aqui, postando aquilo que funcionou para mim. Talvez não haja nenhuma novidade para scrappers com experiência, mas espero que os materiais e técnicas que serão descritos sejam de utilidade para quem está entrando no mundo do scrap e, como eu, precise economizar.

Mais um blog...

Antes de criar esse blog, me debati com questões do tipo: por que criar mais um blog, em meio a tantos que já existem? onde fica a minha privacidade quando eu mesma atento contra ela, expondo-me em um blog?
Não achei resposta para essas perguntas, então resolvi fazê-lo assim mesmo.
Outro motivo, muito válido, para estar aqui tentando entender como os blogs funcionam, é que já são duas horas da manhã e não consigo dormir. Talvez isso me dê sono. Vamos ver...